sexta-feira, 6 de março de 2015

Minhas reflexões bíblicas

O cristão e as autoridades constituídas.
  1. Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças por todos os homens,
2. pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e sossegada, em toda a piedade e honestidade.

I Timóteo 2.1,2

Confesso que os recentes eventos na política brasileira me deixaram bastante indignado e cheguei a murmurar, julgando que fosse um "justo protesto". Porém, ao ler o texto sagrado acima fiquei muito envergonhado com Deus. O apóstolo Paulo, que escreveu o referido texto, Timóteo e todos os irmãos viviam tempos de muito mais que uma crise, eram tempos de enorme perseguição que os sujeitavam inclusive, à morte. Porém, o conselho do apóstolo era que orassem por aqueles que estavam no governo. Paulo não faz nenhuma crítica ou desabafo, ao contrário, convoca a igreja a orar. Também nao diz para se conformar ou abençoar. Penso que nossa oração deva ser para que o Senhor julgue e estabeleça a Sua justiça.
Eu não ajudei a eleger o atual governo e nem gosto dele, mas creio que se ele está no poder é por permissão do Soberano regente do universo, talvez, como juízo dEle para tratar com a nação ou a igreja.
Seja como for, o fato é que me peguei acusado pela Escritura, reclamando muito e orando menos para que Deus sare este país.
Não estou levantando bandeiras políticas em defesa de ninguém, sobretudo porque creio que a solução para o Brasil não está na politica e em nenhum partido ou candidato, mas em Deus e na obediência de todos ou da maioria à Sua Palavra.
Oremos pelo nosso país, reivindiquemos nossos direitos legítimos, mas não deixemos de orar jamais.
Contudo, quero ressaltar que escrevo este texto para cristãos, que lêem a Bíblia e a levam a sério como Palavra revelada do Deus Eterno.
#Soli_Deo_Gloria