sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Cristãos e religiosos distinguidos pela motivação



Os cristãos são motivados pelo amor em tudo o que fazem e os religiosos pela obrigação. E a diferença que vejo entre ambos descrevo abaixo.
O amor arde de desejo de fazer o bem.
A obrigação gela de desprezo e não se importa com o bem.
O amor não reclama do que faz porque faz com alegria, enquanto a obrigação nunca vê motivo para se alegrar e só lhe resta reclamar.
O amor não conta o tempo, já a obrigação não consegue parar de olhar para o relógio.
O amor nunca quer ir embora, mas a obrigação não vê a hora de “se ver livre”.
O amor é amoroso porque conhece a Jesus e procede dele.
A obrigação se sente obrigada porque não conhece a Jesus ou conhece só de ouvir falar, mas não de se relacionar.
Essas diferenças me ajudam a identificar quando sou cristão e quando sou meramente religioso em meus atos.
Soli Deo Gloria!