quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Triste estatística

Segundo o Dr. Russel Phillip Shedd, numa entrevista feita com 1000 pastores foram obtidos os seguintes dados: 
80% deles trabalham muito mais de 46 horas semanais.
80% acham que o ministério tem afetado negativamente a sua família.
33% acham que o ministério é um problema para a família.
70% dos pastores têm tendência à depressão.
50% acreditam que ainda estão trabalhando pouco.
90% acha que o treinamento foi insuficiente.
70% tem baixa auto-estima.
40% sofrem conflitos com membros.
70% não tem amigos confiáveis.
Estes dados apontam para o fato de que as pessoas esperam que seus pastores sejam homens perfeitos, sem problemas e sempre disponíveis. E pior, a maioria de nós, pastores, tem tentado responder a essas expectativas.
Esse é um pecado bilateral. Os crentes pecam ao tentarem fazer de seus pastores um "messias", e os pastores pecam ao tentarem ser o "Messias" (resolutor de problemas e dono de todas as respostas).
Deus tenha misericórdia e abra os olhos espirituais de todos nós.
Soli Deo Gloria.