quarta-feira, 16 de julho de 2014

O PRINCÍPIO DA HONRA

    Estudando sobre a palavra "honra" descobri algumas coisas muito interessantes e importantes.
    O Novo Testamento usa o termo "timê" para honra. E este termo está relacionado às palavras "valor" e "preço" pago por alguma coisa. Sendo assim, honrar tem a ver com reconhecer o valor do outro e também entender o valor das pessoas na nossa vida.
    O pastor e escritor Carlito Paes, define honra como direito ao respeito. Portanto, honrar tem uma relação direta com o respeito reverente que temos por determinadas pessoas.
    Nós demonstramos honrar alguém por meio de nossas atitudes, que evidenciam um sentimento de respeito e afeto profundos pela pessoa honrada.
    A Escritura ensina os filhos a honrarem seus pais. Isso por causa do valor intrínseco à paternidade/maternidade; isto é, os pais devem ser honrados por quem são, independentemente dos erros ou abusos que possam ter cometido. Embora seja importante frisar que pais abusivos e pecadores não devem ser obedecidos quando suas ordens e atitudes são contrárias às do Pai Eterno. Jesus não nos ordenou que amássemos somente os pais bons, mas os pais (Lc 18.20). Até porque, muitas vezes, nossos conceitos de bom e ruim são baseados em nosso desejo egoísta de bem-estar.
    O mesmo princípio bíblico se aplica aos diversos níveis de lideranças a que estamos sujeitos (civis, eclesiásticas, profissionais, acadêmicas, etc.), pois eles prestarão contas a Deus por suas atribuições. E se nós não os honramos, quem prestará contas seremos nós!
    Outro ensino bíblico é o da dupla honra, que se refere à honra da posição digna de respeito e à honra financeira para aqueles que pregam e ensinam a Palavra do Senhor no apascentamento diário do rebanho (1Tm 5.17). Honrar duas vezes está ligado a honrar de forma especial, e com isso a Escritura ensina que aqueles que vivem na prática contínua do ensino (individual e coletivo) e pregação para nós, nossa família, e demais membros e famílias da igreja ou de fora dela, são pessoas especiais.
    Por fim, aprendemos na Bíblia que a honra gera frutos. Aqueles que não honram seus profetas/líderes receberão como fruto a esterilidade espiritual e não desfrutarão da bênção de Deus (Mt 13.57,58).
    Por fim, a eterna Palavra de Deus afirma que devemos honrar a todos (Rm 12.10b). Sendo assim, imagine então a honra que devemos àqueles que exercem autoridade sobre nós e prestarão contas de nossas vidas, para que com isso agrademos a Deus e tenhamos uma vida frutífera.
    Como ensina o pastor Carlito Paes: "Os grande honram, os medíocres murmuram e invejam. Decida viver para a grandeza!"
Soli Deo Gloria!