quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

VIDA CRISTÃ EFICAZ PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO



tEXTO: Atos 1.8
Mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês, e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra".


Introdução
Temos vivido dias de muita confusão no entendimento correto da Escritura que tem levado muitos a uma prática deturpada do cristianismo.
Se perguntarmos a todo e qualquer um que se professe cristão ele nos responderá que a Bíblia é a regra de fé e conduta da igreja. Mas na prática não é isso que constatamos.
Nesta mensagem vamos refletir na Escritura acerca do envio do Espírito Santo para nos conferir poder de Deus para testemunharmos de Jesus onde Ele nos levar.
Vamos entender o conceito bíblico de poder, testemunho e progresso do Reino.
Que o Senhor nos abençoe abrindo os olhos do nosso entendimento para a Sua Palavra.

Elucidação Textual
Neste texto os discípulos estão preocupados com a restauração do Reino de Israel (vv.6), contudo o Senhor os alerta que isso não é o que lhes interessava (v.7). Então o Senhor entra no assunto que era importante para eles; a promessa do recebimento do poder do Espírito Santo para testemunhar acerca da obra salvadora do Filho de Deus (v.8).
Logo em seguida o Salvador foi assunto aos céus.

VERDADE TEOLÓGICA, PROPOSIÇÃO OU TEMA.
O Espírito Santo torna nossa vida eficaz para o Reino de Deus.

sentença interrogativa
O que este texto nos ensina sobre ter uma vida eficaz?

sentença de transição
Atos 1.8 nos revela a necessidade de três elementos fundamentais para uma vida cristã eficaz.

I – É preciso receber poder.
1.    A palavra receber (gr. Lambano) tem, entre outros, o sentido de pegar com a mão, agarrar algo a fim de usá-lo, tornar-se acessível. Portanto, receber poder tem o sentido de apossar-se desse poder ou se fazer acessível a ele.
2.    A palavra poder (gr. Dunamis) significa poder, força, habilidade (tanto para destruir quanto para construir). Também se refere ao poder que reside em alguém ou alguma coisa pela virtude da sua natureza, que uma pessoa mostra ou desenvolve (por exemplo: fulano tem um poder de comunicação...).
3.    A Bíblia ensina o que é o poder de Deus:
a.    O Evangelho é o poder de Deus. “Não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê: primeiro do judeu, depois do grego”. (Rm 1.16); “Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus”. (1Co 1.18).
b.    Jesus é o poder de Deus encarnado. “mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus”. (1Co 1.24).
4.    O poder que recebemos do Espírito Santo é, então, a capacidade e virtude de compreensão e aceitação do Evangelho, por meio da fé, para que nos tornemos acessíveis à comunhão com Jesus, que vem habitar em nós.
5.    Esse poder que recebemos do Espírito Santo nos torna aptos para testemunhar.

II – É preciso testemunhar (referência bíblica).
1.    A palavra testemunhas, que aparece aqui (gr. Martus) se refere a uma testemunha no sentido legal e histórico. Alguém que presenciou um fato e pode confirma-lo. Mas também no sentido ético são aqueles que por seu exemplo provaram a força e a genuinidade de sua fé em Cristo por estarem dispostos a sofrer até mesmo uma morte violenta sem voltar atrás.
2.    Portanto, testemunha é aquela que por seu exemplo de vida chama a atenção das pessoas para o evangelho por tratar qualquer coisa de forma justa e verdadeira, ainda que isso lhe custe muito caro. “porque o nosso evangelho não chegou até vós tão-somente em palavra, mas, sobretudo, em poder, no Espírito Santo e em plena convicção, assim como sabeis ter sido o nosso procedimento entre vós e por amor de vós” (1Ts 1.5). “mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação”. (1Pe 2.12).
3.    Nós recebemos poder para dar testemunho de Jesus em nossas vidas e não para nos exibirmos como se fôssemos especiais. “pelo poder de sinais e maravilhas e por meio do poder do Espírito de Deus. Assim, desde Jerusalém e arredores, até o Ilírico, proclamei plenamente o evangelho de Cristo”. (Rm 15.19).

III – É preciso progredir.
1.    Jesus deixa claro para os seus discípulos que o Reino precisa progredir – Jerusalém, Judéia, Samaria e confins da terra.
2.    O poder de Deus é multiplicador. Consequentemente deduzimos que aqueles que têm o poder de Deus também são multiplicadores. Era o que Jesus esperava da Igreja que nasceria e continua esperando até hoje; que ela cresça pelo poder de Deus.
3.    O povo de Deus está predestinado ao crescimento, pois o próprio Senhor afirmou que edificaria a Sua Igreja e as portas do inferno jamais a poderiam vencer. “E eu lhe digo que você é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do Hades não poderão vencê-la” (Mt 16.18).
4.    A evidência de que uma igreja é mesma cheia do poder de Deus é que ela ganha almas e gera filhas, isto é, novas igrejas. “Em número cada vez maior, homens e mulheres criam no Senhor e lhes eram acrescentados, de modo que o povo também levava os doentes às ruas e os colocava em camas e macas, para que pelo menos a sombra de Pedro se projetasse sobre alguns, enquanto ele passava” (At 5.14,15). “A igreja passava por um período de paz em toda a Judéia, Galiléia e Samaria. Ela se edificava e, encorajada pelo Espírito Santo, crescia em número, vivendo no temor do Senhor” (At 9.31). “pois temos ouvido falar da fé que vocês têm em Cristo Jesus e do amor que têm por todos os santos, por causa da esperança que lhes está reservada nos céus, a respeito da qual vocês ouviram por meio da palavra da verdade, o evangelho que chegou até vocês. Por todo o mundo este evangelho vai frutificando e crescendo, como também ocorre entre vocês, desde o dia em que o ouviram e entenderam a graça de Deus em toda a sua verdade. Vocês o aprenderam de Epafras, nosso amado cooperador, fiel ministro de Cristo para conosco,” (Cl 1.4-7). Ao que tudo indica Epafras era o fundador da Igreja de Colossos. Paulo não conhecia a Igreja, mas conhecia Epafras que era fruto do testemunho dos irmãos acerca de Jesus e agora um multiplicador.
5.    A igreja e o cristão que recebeu o poder de Deus por meio do Espírito Santo tem uma visão de avanço, de progressão contínua. “Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus” (Fp 3.12-14).

Conclusão: 
Irmãos, o poder de Deus é a abertura do ser para Cristo revelada pela sede da Palavra. Esta atuação da Palavra na nossa vida vai nos transformar cada dia mais à semelhança do Senhor – “Mas quando alguém se converte ao Senhor, o véu é retirado. Ora, o Senhor é o Espírito e, onde está o Espírito do Senhor, ali há liberdade. E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito”. (2Co 3.16-18) e vai gerar em nós um desejo e alegria contínuos de ver e promover a expansão do Reino de Deus.
Você é cheio do poder de Deus?