domingo, 1 de dezembro de 2013

Escute a voz de Deus



Texto: Jó 37.5
Introdução: Contar a experiência que o pastor Russel P. Shedd contou de sua infância e de como aprendeu com o seu pai acerca de misericórdia e graça, dando ênfase em como o seu pai lhe ensinou a partir das circunstâncias e da Palavra de Deus.
Elucidação textual: Este texto é parte de um poema que Eliú, amigo de Jó, acabou fazendo enquanto argumentava com o piedoso sofredor que Deus fala conosco de diversas formas; entre elas, a natureza (Jó 26.26-27.24).
Eliú declara para Jó que Deus é grande e incompreensível para a mente humana, pois é eterno. (36.26)
Verdade teológica: O Senhor nosso Deus pode falar conosco de diversas maneiras.
Sentença interrogativa: Quais os meios pelos quais Deus fala conosco?
Sentença de transição: Deus pode falar conosco pelo ao menos por três meios distintos. A natureza, as circunstâncias e a Sua eterna Palavra.
      I.        Deus fala através da natureza (Jó 37.5-24).
a.    (Jó 37.5-13) - Eliú descreve o poder de Deus que está expresso no frio do inverno. As tempestades e os fortes ventos servem para nos lembrar que no mundo em que vivemos coisas desagradáveis acontecem, mas para os bons propósitos de Deus de disciplina ou misericórdia. (MacArthur).
b.    Continuando sua descrição das forças da natureza que revelam o imenso poder de Deus, Eliú cita a neve e o gelo, que paralisam as atividades tanto dos animais como dos homens, sobre as quais o homem não exercita controle (6-10) e as nuvens que servem como instrumentos da providência divina nos seus efeitos sobre a terra (11-13). Os atos de Deus são acima da compreensão humana e por isso seu entendimento deve revestir-se de humildade, temor e reverência para que possa assimilar a revelação de Deus (15-24).
    II.        Deus fala através das circunstâncias (Livro de Ester).
a.    O livro de Ester é o único da Bíblia em que o nome de Deus não aparece sequer uma vez. Mas é possível ver Sua ação soberana em todo o relato histórico desse livro.
b.    Ester, mesmo sendo uma jovem dos cativos de Babilônia, foi elevada como rainha do rei Xerxes (Assuero) depois de um criterioso concurso de beleza.
c.    Mardoqueu, tio de Ester, mesmo tendo motivos para odiar Assuero e desejar a sua morte ouviu dois oficiais do rei conspirando para matá-lo, contou à Ester, que levou a notícia ao rei. Depois de acurada investigação o informe foi confirmado e os dois traidores punidos com a morte e o feito de Mardoqueu registrado nos anais históricos.
d.    Hamã, inimigo dos judeus, tenta exterminar o povo de Deus mas acaba tendo que honrar Mardoqueu e morre na forca que ele mesmo preparou para o tio da Rainha.
e.    Contudo, a declaração mais contundente desse livro me parece estar nos versículos 13 e 14 do capítulo 4: mandou dizer-lhe: "Não pense que pelo fato de estar no palácio do rei, de todos os judeus só você escapará,
pois, se você ficar calada nesta hora, socorro e livramento surgirão de outra parte para os judeus, mas você e a família de seu pai morrerão. Quem sabe se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?”
. Embora o nome do Senhor não apareça neste texto fica muito bem clara a Sua atuação na história de Ester.
f.     Deus falou com ela através das circunstâncias e das palavras de seu tio Mardoqueu. Assim, Deus fala conosco através das circunstâncias que vivemos e das palavras de bons homens e mulheres dele.
   III.        Deus fala através da Sua Palavra Eterna.
a.     A Bíblia Sagrada é a Palavra revelada de Deus à humanidade – “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra”. (2 Tm 3:16-17).
b.    Sem a Palavra ninguém pode ser salvo – “Por meio deste evangelho vocês são salvos, desde que se apeguem firmemente à palavra que lhes preguei; caso contrário, vocês têm crido em vão”. (1 Co 15:2).
“Consequentemente, a fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo”. (Rm 10:17)
c.    Jesus é a Palavra encarnada porque Ele é o perfeito cumprimento e cumpridor de tudo o que a Bíblia diz – “No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus”. (Jo 1:1).
“E disse-lhes: "Foi isso que eu lhes falei enquanto ainda estava com vocês: Era necessário que se cumprisse tudo o que a meu respeito estava escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos". (Lc 24:44)
“Tendo cumprido tudo o que estava escrito a respeito dele, tiraram-no do madeiro e o colocaram num sepulcro”. (At 13:29).
d.    Desprezar a pregação da Palavra corresponde a desprezar Jesus – “Vão! Eu os estou enviando como cordeiros entre lobos. (...)"Aquele que lhes dá ouvidos, está me dando ouvidos; aquele que os rejeita, está me rejeitando; mas aquele que me rejeita, está rejeitando aquele que me enviou". (Lc 10:3;16)
e.     Viver de acordo com a Palavra é uma atitude sábia – “Portanto, quem ouve estas minhas palavras e as pratica é como um homem prudente que construiu a sua casa sobre a rocha”. (Mt 7:24). 
Conclusão:
Deus não é estático ou limitado. Como diz o texto de Jó 36.26, Ele é grande e está além da nossa capacidade de entendimento e Suas obras também estão muito acima da nossa compreensão. Contudo, Ele fala conosco de diversas formas. Seja através da natureza, que aponta para um criador inteligente e onipotente; seja por meio de um evento qualquer em nossa vida, para nos disciplinar ou nos abençoar, mas sempre nos ensinar algo; seja por meio de amigos que num bate papo e sem saberem têm seus lábios usados pelo Altíssimo para nos trazer consolo, conforto, alerta ou repreensão. Mas, acima de tudo, Deus nos fala através da Escritura Sagrada, pois ela é a Sua revelação especial e sem ela não há como conhecer, de fato, esse Deus maravilhoso e nós só sabemos que Ele está falando conosco por outros meios porque a Escritura ensina isso, senão não teríamos a menor condição de conhecê-lo.
Sendo assim, quero te desafiar a não deixar a sua Bíblia encostada num canto, mas a lê-la, conhecê-la e falar dela para quem ainda não conhece. Seja um cristão autêntico e deixe claro a todos a sua paixão pelo Senhor e pela Sua Palavra.
Deus te abençoe.  


Sermão pregado na Ig. Congregacional do Paraíso em 30/11/2013, na Festa dos Jovens.