terça-feira, 20 de agosto de 2013

Uma homenagem à denominação que tanto amo.

Em 19 de agosto de 1855, a missionária Sarah Kalley, esposa do pastor Robert Kalley, iniciava o primeiro trabalho de evangelização em língua portuguesa no Brasil. Esta santa serva do Senhor ministrou uma aula de Escola Bíblica para uma classe de cinco crianças, cujo tema era: "Jonas, o Profeta fujão". A partir daí deu-se início os trabalhos de evangelização desse santo casal, que culminaram com a formação da primeira Igreja Evangélica do Brasil, a Igreja Congregacional de Petrópolis, hoje conhecida como Igreja Fluminense.
Esse casal abençoado e os convertidos que a eles se juntaram enfrentaram muitas lutas e oposição severa por parte do clero romano. Seus mortos eram enterrados como indigentes, porque a Igreja de Roma administrava os cemitérios e não permitia que protestantes fossem sepultados neles com um ofício fúnebre digno. Eles suportaram xingamentos, apedrejamento do templo, perseguições das mais diversas formas; mas permaneceram firmes e, por isso, outras Igrejas puderam chegar ao Brasil, e nós, Congregacionais (representados hoje por cerca de 13 alianças, uniões, convenções ou campos distintos) estamos celebrando 158 anos de fundação dessa maravilhosa denominação, que amamos e honramos, porque verdadeiros heróis da fé suportaram as mais diversas tribulações, com a ajuda de Deus, para que estivéssemos hoje nos alegrando diante do Senhor.
Seja glorificado o Deus de toda terra!
Eu amo o meu Deus acima de todas as coisas e amo a IGREJA CONGREGACIONAL, que me ensinou praticamente tudo o que sei sobre o meu Salvador.
Uma Igreja que nasceu da Escola Bíblica Dominical porque era, é e será, até a volta de Jesus, uma denominação fundamentada na Eterna Palavra de Deus.
Ioséias Carvalho Teixeira, pastor por graça e misericórdia do Altíssimo.