sábado, 17 de agosto de 2013

Três etapas na vida cristã

´Gosto muito de observar como a Bíblia usa situações e exemplos do cotidiano para nos ensinar lições valiosas. Recentemente estava lendo 1 Coríntios 13.11 – “Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino” – e passei a refletir sobre o significado dessa frase à luz da Escritura.

Constatei que a Bíblia usa o desenvolvimento biopsicossocial do ser humano como analogia ao desenvolvimento espiritual do cristão.
A Escritura se refere ao desenvolvimento cristão tendo como base três etapas da vida humana: a etapa de bebê, a etapa de menino e a etapa de adulto (maduro).
Por essa razão passei a refletir, a partir da Bíblia, como essas etapas são aplicáveis à vida cristã prática, e cheguei a algumas conclusões que desejo compartilhar contigo.
Quando falamos sobre bebês algumas coisas nos vêm à mente. Primeiro, que eles geram muita alegria nas pessoas, todo nenê faz as pessoas sorrirem com a sua chegada. Porém, o bebê não sabe fazer nada sozinho, se não for cuidado vai adoecer e morrer. Não pode se alimentar com comida de adulto, mas apenas com leite (Hb 5.12,13) - Embora a esta altura já devessem ser mestres, vocês precisam de alguém que lhes ensine novamente os princípios elementares da palavra de Deus. Estão precisando de leite, e não de alimento sólido! Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça.
O bebê representa o novo convertido ou o crente que nunca amadurece (1Pe 2.1-3) - Portanto, livrem-se de toda maldade e de todo engano, hipocrisia, inveja e toda espécie de maledicência. Como crianças recém-nascidas, desejem de coração o leite espiritual puro, para que por meio dele cresçam para a salvação, agora que provaram que o Senhor é bom. Eles geram grande alegria quando nascem de novo, mas precisam de um crente maduro para acompanha-los, pois ainda não sabem viver sua espiritualidade sozinhos. Mas, o tempo passa e o bebê cresce e se torna um menino.
O menino já faz muita coisa por conta própria, mas ainda precisa de cuidados. Nessa fase ele pensa que é melhor ou pior que todos, têm sua autoestima elevada ou muito baixa. Em geral quer chamar a atenção, ser reconhecido.  Relaciona-se com grupos fechados de amigos. É muito emotivo. Adora elogios pelo que fez e algumas vezes até pelo que não fez e não aceita muito bem ser questionado. Se não for bem orientado poderá se perder.
O Menino espiritual representa crentes imaturos ou em amadurecimento (1Co 13.11) - Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Os crentes imaturos gostam de ser elogiados, fazem as coisas na igreja porque querem ser bajulados e não gostam de ser repreendidos ou aconselhados, formam grupos fechados na igreja e quando as coisas não acontecem como querem se revoltam contra sua liderança ou “paternidade” espiritual.
O adulto, por sua vez, vive em comunidade e entende que vivemos em interdependência. Aquele que é maduro entende que ninguém é bom em tudo e que cada pessoa é especial e capaz em alguma área – (Fp 3.12-15) Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus. Todos nós que alcançamos a maturidade devemos ver as coisas dessa forma, e, se em algum aspecto vocês pensam de modo diferente, isso também Deus lhes esclarecerá.
Aquele que é maduro entende que opiniões são subjetivas e devem ser avaliadas sob três aspectos: O que é verdade no que a pessoa disse. O que não é verdade. No que Deus está me repreendendo e o que posso aprender com isso. Ele não faz as coisas para obter elogios, mas para suprir as carências pessoais e de outros. Busca ser melhor a cada dia (Ef 4.13) - até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O adulto na fé não trabalha por elogios, mas pelo bem e sustento dos seus irmãos.
O que você é? Bebê, menino ou adulto.
Não podemos, nem nos será útil definir o que o nosso irmão é. Devemos olhar pra dentro e nos avaliar.
O importante em saber em que etapa estamos é para que possamos investir em nosso crescimento ou manutenção da condição de adulto, para não regredir. Contudo, se somos bebês, meninos ou adultos, somos filhos de Deus e o Senhor nosso Pai está trabalhando em nossa vida para que amadureçamos e o glorifiquemos em toda nossa maneira de viver.
Deus te abençoe.