sexta-feira, 17 de maio de 2013

Uma Introdução à Homilética



 1. CONCEITUAÇÃO
 a)   Termos:
·         Homilética: subst. gr. Homilia = “associação”; Homileo = “falar”, “conversar” - o termo HOMILÉTICA, surgiu durante o Iluminismo, entre os séc. 17 e 18, quando as disciplinas teológicas receberam nomes gregos.
·         HOMILÉTICA – refere-se à disciplina teológica que estuda a ciência, a arte e técnica de analisar, estruturar e entregar a mensagem bíblica.
 2. PROBLEMAS PARA A PREGAÇÃO
 a)   Falta de Preparo adequado do Pregador – pregação pobre por falta de dedicação (menos de 6h estudo)
 b)  Falta de Unidade no Corpo da Mensagem – pregação que consiste na mera junção e citação de versículos e não na exposição da Palavra de Deus.
 c)   Falta de Coerência da Vida do Pregador com a Mensagem – I Co.9.27. Mensagem muito tecnica (muitos termos gregos, hebraicos), enfadonha.
 d)  Falta de Aplicação com a Vida do Ouvinte – não edificam de fato a vida da igreja.
 e)  Falta de Prioridade da Mensagem na Liturgia do Culto – A característica principal do culto cristão evangélico é a pregação da Palavra de Deus.
 f)    Falta de Planejamento prévio do Pregador – a busca, preparo e entrega da mensagem é sempre envolta e tensão, pela falta dedicação com antecedência.
 3. O PREGADOR E SUA MENSAGEM
Deus em Sua Soberania, decidiu levar adiante Sua Palavra através de pessoas; Deus mesmo escolhe pessoas para levar Sua Verdade aos homens. O Plano de Deus envolve:
 a)   Uma Ordem – Ez. 2.3,4 “Eu te envio”
 b)  Uma Mensagem – o mensageiro é ninguém, enviado por ALGUÉM com uma comunicação. O mensageiro não constrói ou cria a mensagem, ele entrega a mensagem que lhe foi confiada, e isto com fidelidade.
Pregar requer uma consciência que faz a devida combinação entre PRIVILÉGIO e RESPONSABILIDADE, de GLÓRIA e HUMIILDADE = ele sai do caminho como João Batista, para que vejam e sigam a ao Autor da Mensagem.
 4. CARACTERÍSTICA DA BOA PREGAÇÃO
A boa pregação resulta da conjugação de três elementos: Pregador, Ouvintes e Deus.
DEUS


 




PREGADOR                                           OUVINTE

O pregador vai a Deus no preparo e ao ouvinte na
proclamação da mensagem.


CONCLUSÃO: exercício
Estudo dos textos:
·         Is.6
·         Jr.1
·         Ez. 1.3-27
·         Dn.10

Analisar:
1.    Como a pessoa viu e teve a certeza da escolha de Deus.
2.    A relação entre esta visão especial e as necessidades do povo nos seus dias.
3.    Como o pregador se sentiu acerca de si mesmo.
4.    Como Deus fez para o pregador sentir-se capaz de realizar seu trabalho.
5.    As qualidades requeridas do pregador.
6.    O conteúdo e limitações da mensagem