terça-feira, 2 de abril de 2013

Tão importante quanto o que falar é como falar.

"As palavras suaves são favos de mel, doces para a alma, e saúde para os ossos".
Provérbios 16.24

Temos vivido dias de uma intolerância e impaciência terrível. As pessoas já não se falam mais, não conversam, não expõem ideias. Elas, em geral, impõem suas ideias e concluem que aqueles que pensam diferente são inimigos a serem combatidos e destruídos. Contudo, a Escritura Sagrada tem orientação para aqueles que a amam e querem viver com base na sua sabedoria.
O texto sagrado acima nos ensina de forma magistral sobre a importância do bom uso das palavras. Quando debatemos ou lemos sobre algum assunto do qual discordamos devemos ser sábios e separar o assunto em questão da pessoa que o defende, e falar com calma, sabendo que, ainda que eu seja diametralmente contrário ao que o outro pensa e defende isso não o torna meu inimigo ou indigno do meu respeito. Eu posso ter posições antagônicas em relação aos meus amigos e irmãos, mas isso não pode me impedir de amá-los e respeitá-los.
Devemos tratar as pessoas com palavras agradáveis (suaves). Isso não quer dizer que devemos usar palavras de concordância, mas que mesmo na discordância sejamos gentis e educados.
Agindo assim, vamos promover doçura na alma das pessoas. Elas ficarão admiradas com nossa atitude de oposição cordial e respeitosa, e serão motivadas a responder no mesmo padrão.
Com tal atitude também vamos promover a saúde física das pessoas, pois grande parte das doenças que hoje assolam a humanidade têm sua origem nas emoções. Portanto, se soubermos usar as palavras vamos produzir contentamento, respeito e saúde emocional às pessoas e isso irá se refletir no corpo.
Imagine como seria o mundo se as pessoas, após um acidente de trânsito, deixassem seus veículos para tratarem das responsabilidades de cada um de forma respeitosa, ao invés de se xingarem e socarem.
Você pode argumentar dizendo: "Mas isso é utopia! Não tem como as coisas serem assim". Bem, minha resposta é que sim, é utopia (sonho irrealizável) porque os homens abandonaram a Deus e aos conselhos de Sua Palavra. Mas, tente você, que ama a Deus e a Bíblia e depois confira por si mesmo o resultado de tal comportamento.
Que Deus te abençoe.