segunda-feira, 22 de abril de 2013

O PROPÓSITO DO DIA DE DESCANSO


Texto: Lucas 6.1-11

Introdução:
   Muita confusão tem sido feita hoje por causa do dia de sábado. Alguns não sabem mais o que fazer e outros defendem de forma legalista a sua guarda a qualquer custo. 
   A palavra hebraica שבת, shabāt, tem relação com o o verbo שבת, shavāt, que significa "cessar", "parar". Apesar de ser vista quase universalmente como "descanso" ou um "período de descanso", uma tradução mais literal seria "cessação", com a implicação de "parar o trabalho". Portanto, Shabat é o dia de cessação do trabalho; enquanto que descanso é implícito, mas não é uma denotação da palavra em si.
   Neste sermão vamos aprender com Jesus o significado do sábado e o que se espera dos seus discípulos acerca da observação dos preceitos embutidos nesse mandamento de cessação dos dias de trabalho.
   Deus te abençoe.

Elucidação textual: No texto que vamos meditar Jesus é interpelado por duas vezes pelos lideres religiosos de Israel acerca da não observação do sábado. Em cada uma das circunstancias Jesus lhes dá a verdadeira interpretação da Lei explica o seu significado real; isto é, o sábado foi feito para o homem, não o homem para o sábado.

Tema: O shabbath foi criado para promover o descanso, a adoração e a pratica de boas obras.

Oração interrogativa: Como ter certeza de que o descanso, a adoração (serviço a Deus) e a prática de boas obras são o propósito do Shabbath?

Oração transicional: Podemos ter certeza dos propósitos do Shabbath a partir da exposição de Jesus acerca da verdadeira aplicação dessa lei.

1.  O Shabbath (cessação, descanso) tem o propósito permitir aos homens desfrutar a vida e fazer o bem (6.1,2).
   A) Os fariseus questionaram a Jesus sobre os discípulos colherem espigas na sábado. Contudo, a lei não proibia colher espigas para se alimentar - "Se entrarem na plantação de trigo do seu próximo, poderão apanhar espigas com as mãos, mas nunca usem foice para ceifar o trigo do seu próximo". (Deuteronômio 23:25 NVI). O que era proibido era o era o trabalho que visava lucro (Ex 20.8-10). O agricultor não poderia fazer uma colheita para seu próprio lucro no sábado, mas uma pessoa poderia pegar uma quantidade de grãos para comer.
   B) No sábado não era proibido realizar atos de necessidade.
   C) Nosso dia de descanso tem como objetivo nos levar a desfrutar do nosso trabalho e abençoar a outros com pequenas porções daquilo que temos.

2. O Shabbath tem o propósito de promover atos de misericórdia (6.3-11).
   A) Davi comeu do pão da mesa da proposição sem ser punido com a morte pois a misericórdia de Deus lhe permitiu (1Sm 21.1-6). Esse episódio mostra que a misericórdia de Deus permite a quebra da lei para a conservação da vida de homens que estavam fracos de fome.
   B) Se o próprio Deus agiu com misericórdia para com Davi e seus homens não os punindo por comerem o pão consagrado, o que será que Ele espera de nós? "Pois desejo misericórdia, e não sacrifícios; conhecimento de Deus em vez de holocaustos". (Oséias 6:6 NVI).
   C) Nosso dia de descanso tem como objetivo nos dedicar em fazer o bem em favor de alguém que careça.
   D) A palavra hebraica para misericórdia é "hesed", e significa querer bem, ter afeto, fazer o bem, desenvolver fidelidade, exercer solidariedade. Outra palavra é "rahamim", que vem da raiz "rhm", que significa útero, ventre materno. "Rahamim" se refere à compaixão, misericórdia, e sintetiza a força criadora de afirmar a vida em meio a situações de morte.  Já a palavra grega "eleos" presume a necessidade por parte de quem a recebe e recursos suficientes para satisfazer a necessidade daquele que a mostra - "Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou,  deu-nos vida com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos". (Efésios 2:4, 5 NVI) recebe e recursos suficientes para satisfazer a necessidade daquele que a mostra - "Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou,  deu-nos vida com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos". (Efésios 2:4, 5 NVI)

3. O Shabbath tem o propósito de promover o serviço a Deus (Mt 12.5,6).
   A) O trabalho dos sacerdotes era realizado justamente no Shabbath, provando que alguns aspectos da Lei não são absolutos invioláveis.
   B) Se os sacerdotes trabalhavam no Templo e ficavam sem culpa, muito mais aqueles que servem a Jesus, que é muito superior ao templo (Mt 12.6).
   C) Nosso dia de descanso tem o como objetivo ser dedicado ao serviço do Senhor Jesus.

Conclusão:
O Senhor tem a prerrogativa de governar não apenas sobre as regras sabáticas criadas pelos homens, mas sobre o sábado em si - que foi planejado para o serviço a Ele. Mais uma vez, essa foi uma inevitável declaração da divindade de Jesus e, como tal, provocou a ira violenta dos fariseus (v.14).
O mandamento do sábado não é repetido  no NT, enquanto os outros nove o são. Na verdade, o mandamento foi anulado: "Portanto, não permitam que ninguém os julgue pelo que vocês comem ou bebem, ou com relação a alguma festividade religiosa ou à celebração das luas novas ou dos dias de sábado.  Estas coisas são sombras do que haveria de vir; a realidade, porém, encontra-se em Cristo". (Colossenses 2:16, 17 NVI). O sábado não se aplica à Igreja pois ela vive numa nova dispensação.
A guarda do dia de sábado foi anulada, mas não o seu princípio. Isto é, não há mais a exigência de se guardar um dia especifico da semana, mas sim o principio de que devemos separar um dia na semana para o descanso e atividades que não visem lucro, mas o desfrutar da vida, a pratica da misericórdia e o serviço a Deus.
Você tem observado esse principio bíblico? Tem separado um dia para descansar, desfrutar da vida em família, fazer o bem a quem necessita e servindo ao Senhor como seu sacerdote ou sacerdotisa (1Pe 2.19)? Se não, hoje é o dia para se tomar essa importante decisão. Posicione-se diante de Deus e responda à convocação da Palavra.
Deus te abençoe.