domingo, 7 de abril de 2013

Edificados no exercício da piedade

Texto: “Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te pessoalmente na piedade”.
                                                                                                                  1Tm 4.7

 Introdução: Ao escrever esse texto Paulo lança mão de um  verbo (gumnaze) do mundo dos desportos que nas nossas versões é traduzido por exercitar, disciplinar ou treinar (1Tm 4.7; Hb 5.14; 12.11; 2Pe 2.14), e se refere ao treinamento para participar nas competições daquela época. Mais tarde esse verbo assumiu um sentido mais geral de treinamento ou disciplina, corporal ou mental em uma habilidade especial.

Elucidação textual: No capítulo quatro de 1 Timóteo, Paulo inclui instruções ao seu jovem discípulo. O experiente apóstolo combina orientações diretas e duras com palavras carinhosas de encorajamento. No trecho que lemos há um belo exemplo dessa mescla de exortação e encorajamento, como veremos.

Verdade teológica: Edificar uma vida piedosa demanda a disposição de se exercitar nos princípios da Palavra de Deus.

Oração de interrogação: quais são os princípios de treinamento na Palavra de Deus para se adquirir a prática da piedade?

Oração transacional:  Há pelo menos três princípios de treinamento Bíblico ensinados aqui sobre o exercício da piedade.

1º Princípio: Responsabilidade pessoal – Timóteo era pessoalmente responsável por seu progresso na piedade. A palavra de Paulo para Timóteo é uma ordem no imperativo, isto é, dependia dele mesmo.

2º Principio: Objetivo correto – Timóteo é exortado a exercitar a piedade, isto é, a devoção a Deus.
   * O termo grego para a palavra "piedade" transmite a idéia de uma atitude pessoal para com Deus, que resulta em ações agradáveis a Ele.
   * Piedade é devoção em ação e devoção é uma atitude para com Deus e não a prática de atividades. E isso deriva do amor a Deus e não da observação de regras, pois se não houver amor a observação de regras será por conveniência e gerará o orgulho farisaico (Mt 22.37-39).

3º Princípio: Características necessárias para o exercício da piedade – Assim como os atletas devem desenvolver características específicas para a sua modalidade, também os cristãos devem desenvolver características específicas para a vida piedosa.
   * A primeira característica é o compromisso. Ninguém alcança a excelência esportiva sem o compromisso de uma dedicação diária ao treinamento. Da mesma forma ninguém se torna piedoso sem o compromisso do exercício espiritual diário que Deus planejou para nosso crescimento diário. Veja alguns conceitos bíblicos cobre o compromisso:  Sl 63.1; Jr 29.13; Fp3.12; Hb 12.14; 2Pe 1.5-7.
   * A segunda característica é ter um professor, mentor, técnico.  Todo atleta, por mais que tenha um dom natural, não consegue se preparar para qualquer competição que seja. Do mesmo modo o exercício na piedade demanda o acompanhamento de um mentor, alguém que seja um modelo de vida no qual nos espelharemos e seguiremos seu exemplo. E, sobretudo, não conseguiremos exercitar a piedade sem o ensino e treinamento do Espírito Santo, o mestre por excelência.
 Não podemos crescer na piedade sem o conhecimento da verdade bíblica, e esse conhecimento não é apenas saber dos fatos bíblicos, mas entender os conceitos ou princípios espirituais que o próprio Espírito Santo ensina à medida que aplica a verdade de Deus em nossos corações.
   * A terceira característica do treinamento espiritual é o exercício ou prática. É o exercício que coloca o compromisso em ação e aplica o ensino do técnico. É a prática que desenvolve a perícia que torna o atleta competitivo em sua modalidade. Igualmente é a prática da piedade que nos capacita a ser cristãos piedosos.

Conclusão: Não haverá vida piedosa se não formos dispostos, se não estivermos focados no objetivo e se não desenvolvermos as características necessárias para a vida com Deus. E isso, somente será possível se amarmos a Deus de fato. Sem o verdadeiro amor a Deus não haverá forças para tão necessária dedicação.
O importante é: até que ponto nós amamos a Deus para nos entregar de corpo e alma ao exercício da piedade? Responda a si e a Deus e tome uma posição definitiva quanto a isso.
Que o Senhor te abençoe.