sábado, 13 de abril de 2013

Amor, o fundamento da verdadeira amizade


Texto:  João 15.9-16

Introdução:
Quando lembro de meus amigos sempre o faço com ternura, com um sentimento de carinho e apreço. Acredito que essa seja a mesma sensação que todos experimentam quando se lembram de seus verdadeiros amigos. O Senhor Jesus ensinou aos seus discípulos (isso nos inclui) a razão dessa sensação gostosa que temos ao lembrar de nossos amigos: o amor!
Nesta mensagem vamos refletir sobre o porque o amor é a única razão ou o único pilar sobre o qual se sustentam as verdadeiras amizades, tendo como exemplo o relacionamento do Mestre com o Pai e com o seus discípulos.
Que o Senhor te abençoe no desenvolvimento dos argumentos e te faça compreender a essência da verdadeira amizade a partir do exemplo de Jesus.

Elucidação textual: Jesus começa este texto falando de amor. Ele fala do amor do Pai por ele e como ele amou seus discípulos da mesma forma (v.9). Então o Senhor transmite aos doze a evidência do amor: a obediência (v.10). 
A obediência a quem tem autoridade sobre nós e nos ama culmina em alegria, pois obedecemos a tal pessoa não porque ela tem poder sobre nossa vida, mas porque nos sentimos amados e queremos corresponder a esse amor (v.11).
Depois de deixar isso claro para os seus discípulos, Jesus lhes transmite o seu mandamento: que amem uns aos outros na mesma intensidade em que ele os ama (v.12), e justifica sua afirmação dizendo que não há maior amor do que aquele que se dispõe a morrer pelo outro (v.13 - o que ele faria em breve). Por isso, os exorta a que lhe obedeçam e sejam seus amigos (v.14), pois ele não é apenas um senhor que tem poder sobre nós e nos dá ordens sem que saibamos do que se trata, mas sempre nos revela seus propósitos, porque também é nosso amigo (v.15). 
Então o Mestre termina essa parte do seu ensino mostrando para seus discípulos que os amigos são escolhidos por nós mesmos. Ele os escolheu para que o seu amor gerasse fruto nas suas vidas e eles o levassem onde quer que fossem, amando uns aos outros. Somente assim o Pai poderia responder suas orações (vv.16,17).

Verdade teológica: O amor é a única razão ou pilar de sustentação de qualquer amizade verdadeira.

Oração interrogativa: Por que o amor é a única razão ou pilar de sustentação de uma amizade verdadeira?

Oração transacional: existem pelo menos cinco razões, neste texto, para se apontar o amor como a única razão ou pilar de sustentação de uma amizade verdadeira.

1. Só o amor atende as expectativas da pessoa amada (v.9,10).

2. Só o amor produz alegria na vida daquele que o recebe (v.11).

3. Só o amor é capaz de se sacrificar pelo outro (v.12-15).

4. Só o amor pode gerar amor (v.16). Só podemos dar aquilo que temos, e só temos aquilo que recebemos.

5. Só o amor pode obter respostas das orações (v.16). Deus só responde as orações de pessoas que amam verdadeiramente.

Conclusão:
Como pudemos constatar nessa mensagem o amor é o único fundamento de amizades autênticas. Somente quem ama pode atender as expectativas da pessoa amada, somente quem ama pode produzir alegria na vida da pessoa amada. Somente quem ama é capaz de se sacrificar pelo outro. Somente quem recebeu amor é que pode amar. E por fim, somente quem ama pode orar de forma eficaz, porque sua motivação não é egoísta jamais.
Nós temos amado de fato? Não temos como justificar nenhuma falta de amor da nossa parte a não ser por causa da nossa carnalidade, pois nós podemos amar, visto que Ele nos amou primeiro (1 João 4.19).