domingo, 17 de março de 2013

Minhas Leituras Devocionais - Salmo 1

Neste Salmo há uma palavra de promessa acerca da felicidade daqueles que não dão ouvidos ao ímpio, não imitam a sua conduta e, muito menos,participam de seus ajuntamentos maledicentes (v.1). Esta promessa, no entanto, vem acompanhada da imposição do mandamento de nos satisfazer na Lei do Senhor, mediante a meditação. Uma reflexão prolongada que envolva a razão (pois lida com a lógica)e a emoção (pois aquilo que não toca nosso coração não nos impulsiona)(v.2). Como consequência natural este filho de Deus crescerá forte e frutífero no seu espírito, assim como uma árvore plantada próxima à água que sempre dá frutos bons, vistosos e saborosos na estação correta (v.3). Ao contrário, os ímpios são levados por seus desejos, assim como a palha pelo vento (v.4). Andam desordenadamente governados pelos desejos carnais. Por não terem raízes, eles não resistirão ao julgamento divino (presente e futuro), nem conseguirão permanecer na comunidade dos justos (Igreja)(v.5). Pois o Senhor aprova o caminho enraizado dos justos, mas o caminho desordenado (impulsionado pelo vento dos desejos momentâneos) dos ímpios os destruirá (v.6).