segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Jesus: a razão de ser do Natal.

Sermão temático. Verdade teológica: Jesus é a razão do Natal ser celebrado. Texto inicial: Lc 1.1-4 Introdução  Estamos vivendo um período de muita agitação social. As pessoas estão ansiosas pelo Natal. Muitos estão pensando no que darão ou receberão de presente nesta data. As crianças querem ver o papai Noel, os adultos querem enfeitar suas casas com luzes e pinheiros. Mas o que isso tem a ver com o Natal? Será que alguém se lembra de que Natal é a celebração do nascimento de Jesus? Nesta mensagem vamos ver na Escritura que Jesus, e não o papai Noel, é a razão do Natal. Proposição inicial: Jesus é a razão do Natal ser celebrado porque... 1. Ele é o presente  prometido por Deus desde a Antiga Aliança (Lc 1.1-4).    A) Lucas faz questão de frisar que a vida do Senhor Jesus foi o cumprimento pleno das profecias  veterotestamentárias (Gn 3.15; Is 7.14; 9.6).    B) Ele ainda afirma que essa convicção era em consequência do relato de vários autores anteriores a ele que escreveram com base no testemunho ocular de pessoas que dedicaram a própria vida a essa palavra.    C) Por fim, ele deixa claro a Teófilo, seu nobre amigo, que investigou cuidadosamente cada um desses relatos para confirmar sua veracidade e eliminar qualquer possível dúvida acerca da confiabilidade de tudo o que seu amigo havia aprendido. Proposição de transição: Tudo bem, havia muitas promessas sobre o Messias no Antigo Testamento, mas como confirmar que Jesus é a razão dessas profecias? 2. Ele é o presente confirmado por Deus para realizar uma Nova Aliança.    A) Nascido de uma virgem, como a Escritura previa (Is 7.14; Mt 1.22).    B) Nascido na cidade que a promessa se referia (Mq 5.2; Mt 2.6) num curral, colocado num cocho, visitado e adorado por homens simples (Lc 2.1-20). Não percebido pela maioria das pessoas (até hoje).    B) Refugiado no Egito e retornado de lá segundo a Escritura (Os 11.1; Mt 2.13-15).    C) Recebeu testemunho de João Batista, reconhecido profeta judeu (Mt 3.11,12).    D) Recebeu testemunho do próprio Pai, de que ele era Seu Filho amado (Mt 3.13-17). Proposição de transição: Quais os benefícios de reconhecer a centralidade do natal de Jesus em nossa vida?  3. Ele é o presente de Deus sempre acrescenta sentido às nossas vidas.    A) Ele nos acrescentou vida plena (abundante).(Jo 10.10b).    B) Ele nos acrescentou paz (que excede todo entendimento) (Jo 14.27).    C) Ele nos acrescentou o fruto do seu Espírito (Gl 5.22,23). Conclusão: Não faça do "papai Noel", do presente desejado, as comidas deliciosas ou qualquer outra  coisa, a razão do seu Natal. Neste dia 25 ponha Jesus como o centro de suas celebrações. Adore-o louvando o seu nome por seu ato maravilhoso em nosso favor, nos presenteando com a salvação que nenhum de nós fez por merecer.