sábado, 16 de julho de 2011

O prazer de viver para a glória de Deus.

Texto: Eclesiastes 9.7,8


Introdução:

O livro de Eclesiastes está dividido em sete temas distintivos:

1.4-11 – tema Cosmopolita – A observação do mundo criado por Deus.

1.12-3.15 – tema Antropológico – As atividades do homem (esforço, prazer e riquezas).

3.16-4.16 – tema Crítica Social 1 – O justo e o ímpio. Autoridade humana. Injustiça.

5.1-6 – Crítica Religiosa – Deveres com Deus. Moderação nas palavras. Cumprimento dos votos.

5.7-6.10 – Crítica Social 2 – Opressão. Confiança na riqueza. Gozar a vida como dom de Deus.

6.11-9.6 – Crítica Ideológica – Administração do mundo. Caminho certo a tomar na vida.

9.7-12.7 – Ética – A observação desse mundo se faz com sabedoria ou com loucura. O temor de Deus é o dever de todos os homens.

Entre os versículos 7 a 10 de Eclesiastes 9 Salomão está enfatizando o valor dos prazeres da vida (vv.7-9) aliados a um trabalho sem excessos (v.10).

Porém, o que isso tem a ver com a nossa vida em particular? E como as verdades expostas nesse texto podem tocar as vidas dos não cristãos através da minha? É isso que essa breve mensagem procurará esclarecer aos amados sob alguns prismas específicos.



1.     Desfrute a sua vida com a bênção de Deus (v.7).

a.     Devemos ser gratos ao Altíssimo pelo pão e pela bebida que temos em nossa mesa, pois é isso um dom do Senhor (Ec 3.13).

b.     Jamais reclame pelo que você tem na mesa, pois há muitos que gostariam de ter metade daquilo que você possui.

c.     Paulo nos ensina o princípio de uma vida de contentamento (1Tm 6.6-8). (o que a gente leva da vida é a vida que a gente leva).



2.     Manifeste sua alegria com sua postura (v.8a).

a.     As vestes expressam, muitas vezes, uma função, um estado de espírito, uma situação ou ainda uma tarefa a executar.

b.     Assim encontramos vestes para funções religiosas, para festa, de luto, de esporte, de trabalho, de banho, escolar e até para formaturas.

c.     O sentido simbólico dessa afirmação salomônica é que devemos nos portar com a alegria de quem está em uma festa. (encare a sua vida assim).





3.     Resplandeça sua luz com o seu sorriso (v.8b).

a.     O óleo aromático era usado pelos judeus como um cosmético de uso diário, quase obrigatório para revelar uma postura de cuidado pessoal.

b.     O óleo era visto pelos judeus como uma forma de realçar a beleza do cabelo e do rosto porque os fazia brilhar (Sl 104.15).

c.     Nosso rosto também deve ter o brilho da unção de Deus em nós. E é importante frisar aqui que o que chamamos “unção” nada mais é do que a pessoa bendita do Espírito Santo, pois o óleo na Antiga Aliança é um símbolo do Espírito. Portanto, um cristão cheio do Espírito tem um rosto que resplandece de alegria.

d.     Por isso nós somos a luz do mundo (Mt 5.14).

Conclusão:

Vivendo nessa dimensão espiritual vamos contagiar os outros e atraí-los a Jesus. Pois, quem não quer viver uma vida de contentamento, alegria e ter a felicidade estampada no rosto? Contudo, é preciso que isso seja uma realidade em nós, pois essas coisas são impossíveis de serem fingidas.