segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Gratidão a quem merece

Não sei nem como começar, mas sei que é preciso.

Tentarei começar pelas lembranças da infância,
Embora eu saiba que mesmo antes, vocês já me amavam.
Não posso me esquecer dos momentos em que me machucava,
Fosse física, ou emocionalmente,
Sempre procurava um de vocês.
Porque não sabia o que fazer sem tê-los por perto.
Cresci aprendendo valores que guardo até hoje,
E que fizeram de mim um homem;
Mas um homem que só existe porque um outro homem
Muito melhor do que eu; me ensinou com o seu exemplo
Como um homem de verdade vive.
E porque uma mulher maravilhosa também me fez ver
Através do amor que dispensava, e dispensa a esse homem
O quanto é maravilhoso ter uma família e cuidar bem dela.
Hoje, estou aqui selando o meu pacto de amor,
E, embora eu tenha falhado em seguir plenamente o vosso exemplo
Vocês me honraram, e sobretudo, me perdoaram
Quando mais precisei.
Por isso, o que mais me resta, senão dizer-lhes:
Obrigado meu Pai, e obrigado minha Mãe.
Prometo viver a vida de um homem de verdade.

13 de janeiro de 1996
Ioséias C. teixeira.