sábado, 4 de setembro de 2010

O PROCESSO DE ADMINISTRAÇÃO

A administração eclesiática exige certos conhecimentos que nos permitirão a execução de um trabalho bem sucedido. A esse conhecimento denominamos "Processo de Administração".
Existem quatro aspectos essenciais no gereciamento administrativo:
PLANEJAR - predeterminar um curso de ação.
ORGANIZAR - colocar as pessoas certas nos lugares certos para alcançar determinados objetivos.
LIDERAR - Suprir as necessidades dos seus liderados de forma que eles possam produzir de forma efetiva.
CONTROLAR - Assegurar-se de que o desempenho esteja de acordo com o planejado.

O planejamento adequado exige a obsrvância de cinco elementos essenciais:
Oração - Para que Deus te dê a visão clara daquilo que Ele quer que você faça.
Definição de Ojetivos - Determinar e registrar o que deve ser  realizado.
Programa - Aqui definimos como os objeivos serão alcançados.
Agenda - Nesta etapa você determina quando as diferentes partes do plano devem ser realizadas.
Orçamento - Por fim, você irá orçar quantas pessoas, quanto dinheiro e outros valores serão necessários e como eles devem ser supridos. Orçamento é mais que simplesmente dinheiro. Você estabelece quanto dinheiro vai precisar e como ele será obtido. Também determina quantas pessoas você  precisará e como irá recrutá-las e treiná-las. Tudo isso deve ser orçado.

A organização correta envolve colocar pessoas certas no lugar certo a fim de cumprir os objetivos.
Isso implica em ter uma estratégia antes da estrutura.
Organizar aproveitando os agrupamentos naturais (reúna o grupo por afinidade; ou seja, coloque amigos trabalhando juntos).
Ser específico, as pessoas precisam saber o que devem e o que não devem fazer.
Evite extremos. Nunca seja demasiadamente exigente nem permissivo. Estabeleça objetivos mensuráveis, mas não simplórios.

A liderança é a tarefa que o lider tem de suprir as necessidades dos seus liderados de forma que eles possam desempenhar suas funções a contento.
O líder é alguém que sabe para onde vai. Seus objetivos são claros. E ele também conhece cada um dos que estão a acompanhá-lo.
A liderança é exercida por uma pessoa que está profundamente contagiada por uma visão e faz dessa visão uma missão. Todo visionário é por excelência um missionário.
O líder também é alguém que tem interesse em idéias, mas principalmente em pessoas.
Em suma, o líder não é alguém que aponta o caminho, mas que vai à frente e é seguido pelo exemplo de sua caminhada.

A parte final  é a do controle.
Controlar é estabelecer padrões de desempenho. Avaliar os resultados. Fazer correções.
Haverá momentos em que o líder deverá se sentar para dizer aos liderados o que ele espera deles e depois avaliar se tal expectativa foi alcançada, caso não, talvez seja necessário uma correção na meta, no método de trabalho ou até mesmo na mudança de pessoas.

Quando cumprimos os princípios da liderança podemos não nos ver livres de problemas ou imprevistos. Contudo, tais problemas serão cada vez mais raros.
Aplique os princípios aqui expostos e depois avalie os resultados.
Deus te abençoe.

Pastor Ioséias.
04 de setembro de 2010.