sábado, 28 de março de 2009

Deus não mente

Introdução:
A Bíblia diz que o Senhor não mente, porém precisamos ter fé para confiar que o Senhor não deixará de cumprir suas promessas feitas a nós, igreja de Cristo:
“Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, mas regam a terra e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei”. (Is 55.10,11).
Nossa fé é ainda mais firmada quando vimos exemplos bíblicos do cuidado do Altíssimo com o cumprimento daquilo que Ele disse.
Nesta mensagem iremos refletir sobre o cuidado do Senhor para com as suas promessas e/ou ameaças, pois, passará o céu e a terra, mas as palavras do Senhor não passarão (Mt 24.35; Mc 13.31; Lc 21.33).

I. O Senhor cumpriu o que disse a:
a. Abraão – Promessa - “Então, disse a Abrão: Saibas, decerto, que peregrina será a tua semente em terra que não é sua; e servi-los-á e afligi-la-ão quatrocentos anos. Mas também eu julgarei a gente à qual servirão, e depois sairão com grande fazenda.”. (Gn 15.13,14). Cumprimento - “E subiu também com eles uma mistura de gente, e ovelhas, e vacas, uma grande multidão de gado. (...) O tempo que os filhos de Israel habitaram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos. E aconteceu que, passados os quatrocentos e trinta anos, naquele mesmo dia, todos os exércitos do Senhor saíram da terra do Egito”. (Ex 12.38,40,41)
b. Balaque, rei amorreu – Promessa - “Vê-lo-ei, mas não agora; contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó, e um cetro subirá de Israel, que ferirá os termos dos moabitas e destruirá todos os filhos de Sete”. (Nm 24.17). Cumprimento – “da Síria, e de Moabe, e dos filhos de Amom, e dos filisteus, e de Amaleque, e dos despojos de Hadadezer, filho de Reobe, rei de Zobá. Também Davi ganhou nome, voltando ele de ferir os siros no vale do Sal, a saber, a dezoito mil. E pôs guarnições em Edom, em todo o Edom pôs guarnições, e todos os edomitas ficaram por servos de Davi; e o Senhor ajudava a Davi por onde quer que fosse”. (II Sm 8.12-14).
c. Ao povo de Israel – Promessa – “Assim diz o Senhor ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela sua mão direita, para abater as nações diante de sua face; eu soltarei os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão”. (Is 45.1). Observação: Isaías morreu 150 anos antes de Ciro nascer. Cumprimento – “Assim diz Ciro, rei da Pérsia: O Senhor, Deus dos céus, me deu todos os reinos da terra; e ele me encarregou de lhe edificar uma casa em Jerusalém, que é em Judá”. (Ed 1.2). Citando Jr 25.12,13.

II. Promessas feitas pelo Senhor e que já se cumpriram na nossa vida:
a. A promessa do Espírito Santo – “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra”. (At 1.8).
b. A promessa do crescimento da igreja – “Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. (Mt 16.18)

III. As promessas que o Senhor nos fez e que aguardamos seu cumprimento:
a. A volta de Jesus para nos buscar – “E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”. (Jo 14.3 – ARA).
b. A grande tribulação – “porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais”. (Mt 24.21).
c. A implantação do seu Reino Eterno – Ap 20 – 22.

Conclusão: Se o Senhor jamais deixou de cumprir sua palavra no passado, por que devemos desconfiar dele agora. Lembremos: “Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida”. (Ap 2.10c)