terça-feira, 9 de dezembro de 2008

AMOR: O DOCE AMARGO

Há quem diga que amor é doce.
É verdade, ele é.
Doce como um beijo apaixonado.
Doce como um abraço apertado.
Doce como o dar-se desinteressado.

Mas também é verdade, o amor é amargo.
Amargo como a ausência da pessoa amada.
Amargo como querer ajudar e nada poder fazer.
Amargo como escolher morrer para o seu amor viver.

O verdadeiro amor é agridoce.
Se for só doce é paixão inconsequente.
Se for amargo é servidão somente.

Por Ioséias C. Teixeira
08/12/2008